Transplante Capilar

Transplante Capilar

Cirurgia do Couro Cabeludo
Por conta de avanços significativos com melhores resultados, o interesse em cirurgia para implatação de cabelo aumentou significativamente durante a última década.

Alopécia, ou queda de cabelo, afeta dois em cada três homens e uma em cada cinco mulheres. Algumas pessoas começam a perder cabelo após os 20. anos.

Lavagem freqüente, má circulação, chapéus ou outros hábitos pessoais não são fatores que causam a perda de cabelo para os homens. A hereditariedade é o principal fator na queda de cabelo para eles. Para as mulheres, alterações hormonais que ocorrem na menopausa são as principais responsáveis por mudanças de padrão feminino de cabelos, incluindo o afinamento e a perda. Acidentes, queimaduras e doenças também podem provocar a perda de cabelo. O fator-chave na recolocação do cabelo é a presença de pelos doadores na lateral ou traseira do couro cabeludo, que são então utilizados para substituir os pelos onde a perda ocorreu, o que torna a calvície total uma cirurgia de substituição impossível.

A qualidade do cabelo é outro fator. Cabelos de cor clara, bem como cabelos de texturização mais grosseira, produzem uma aparência de maior densidade que pêlos finos ou escuros.

Se você já se perguntou como a cirurgia da recolocação do cabelo pode melhorar sua aparência e sua auto-confiança, você precisa saber como essa cirurgia é realizada e o que você, como um indivíduo, pode esperar deste procedimento.

Não existe nenhum ideal na cirurgia da recolocação do cabelo. O objetivo é melhorar a aparência, tanto quanto possível. Antes de decidir sobre a cirurgia da recolocação do cabelo, é importante pedir para o Cirurgião Plástico Facial explicar as opções disponíveis para o tipo específico de perda de cabelo.

A calvície de padrão masculino geralmente começa com uma linha de implatação de cabelos recedendo e/ou afinando na coroa, que é a condição mais fácil de se corrigir. Esta progressão ao longo da vida é uma consideração importante para o cirurgião, pois a cirurgia da recolocação do cabelo freqüentemente requer múltiplos enxertos de cabelo a ser implantado em várias sessões, geralmente espaçados, pelo menos, quatro meses para permitir uma cicatrização adequada.

O cirurgião explicará que tipo de anestesia é indicada. Geralmente uma anestesia local ou sedação leve é suficiente para a enxertia, mas muitos cirurgiões escolhem a anestesia geral para os procedimentos cirúrgicos mais demorados para a implatação de cabelo. A instalação cirúrgica (i.e. hospital) a ser utilizada também será determinada pela extensão do procedimento.

Não é essencial ser careca ou quase careca, antes de submeter-se a um transplante de cabelo. A idade também não é contra-indicação. Não obstante, quanto mais jovem a pessoa, mais conservadora a abordagem deve ser para o transplante, porque o sítio doador pode ainda não estar adequadamente estabelecido. Idealmente, o paciente deve deixar o cabelo crescer na área doadora o suficiente para cobrir todas as áreas calvas, atuais ou futuras.

A cor do cabelo, em contraste com a cor da pele será discutida com o paciente pelo seu cirurgião. A textura do cabelo, fino ou grosso, também vai determinar o resultado final do transplante. Os pacientes mais satisfeitos com a implatação capilar são aqueles que aceitam a previsão de melhoria dado pelo cirurgião.

Ao optar pela cirurgia, o cirurgião descreverá a técnica indicada, o tipo de anestesia a ser utilizada, a instalação cirúrgica (i.e. hospital), toda a cirurgia, riscos adicionais, e custos.

A técnica de cirurgia de substituição capilar mais comum exige a tomada de uma faixa de rolamento do cabelo no couro cabeludo da parte de trás da cabeça. A tira é então dividida em várias centenas de enxertos menores. Estes enxertos são então inseridos em fendas pequenas no couro cabeludo, e devem ser colocadas de tal forma que todo o cabelo cresça na mesma direção natural. Enquanto alguns dos enxertos podem conter até cinco ou seis fios, muitos enxertos contém apenas um ou dois fios, para criar uma aparência mais natural. Isto é conhecido como Mini e Micro Enxertia.

Cirurgia de Retalhos Capilares é uma outra técnica eficiente utilizada para cobrir as áreas de calvície. Depois que um pedaço de couro cabeludo calvo é removido, uma seção de couro cabeludo coberto por cabelo é movido e suturada no seu lugar. As cicatrizes são geralmente cobertas por novo crescimento de pêlos. Pontos calvos na coroa da cabeça podem ser cobertos retirando-se a área da pele sem pêlos e, em seguida, esticando o cabelo coberto junto ao couro cabeludo careca mais perto. Esta técnica é conhecida como cirurgia de redução do couro cabeludo.

Outra técnica envolve o uso de expansores de tecido. Isto permite estiramento da pele, que ajuda na redução do tamanho do escalpe calvo.

Após a cirurgia, o cirurgião pode optar por aplicar curativos por um dia ou dois. Se forem utilizados pontos, geralmente são removidos no prazo de 10 dias. No segundo ou terceiro dia após a cirurgia, provavelmente o paciente terá a possibilidade de lavar os cabelos com shampoo. O couro cabeludo pode sentir apertado, sensível, ou doloroso, mas isso pode ser controlado com medicação.

É fundamental seguir as instruções pós-operatórias, os cuidados orientados e as consultas agendadas. Inchaço na área tratada não é incomum e pode ser amenizado com compressas frias.

O cabelo recém-transplantado muitas vezes cai nas seis semanas após o procedimento. Isso, porém, é absolutamente normal, e o crescimento de cabelo novo demora cerca de 6 a 12 semanas para se desenvolver. Para alcançar uma aparência de crescimento natural do cabelo, às vezes é necessário preencher em áreas irregulares, ajustar a linha de implatação dos cabelos, ou remover o excesso de tecido das áreas que têm sido tratadas com cirurgia de retalho. Estes retoques são procedimentos que devem ser esperados e são uma parte essencial de toda a cirurgia da recolocação do cabelo.

Seguros médicos geralmente não cobrem cirurgias puramente estéticas. Cirurgia para corrigir ou melhorar deformidades secundárias a traumas, queimaduras, ou lesões pode ser reembolsada na totalidade ou em parte. É responsabilidade do paciente verificar com sua empresa de seguro médico para obter informações sobre o grau de cobertura.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s