Cirurgia de Fissuras Faciais

Cirurgia de Fissuras Faciais

Fenda Palatina e Fenda Labial (Lábio Leporino)

Um filho que nasce com uma fissura de lábio e/ou fenda palatina pode ser uma época cheia de preocupações e muitas perguntas.

A ansiedade é normal durante esta fase inicial de aprendizagem sobre as fendas e os cuidados que elas requerem.

O que é uma fissura? 

A fissura é simplesmente um buraco, ou um espaço no lábio e/ou palato, onde eles deveriam ser normalmente cobertos com tecido. Logo no início da fase embrionária esses tecidos não se reúnem na região da fissura, deixando este espaço aberto.

O que causa uma fissura? 

Há muitas causas diferentes para as fissuras. Às vezes, a causa específica pode ser identificada, no entanto, a maioria das fissuras são causadas por uma combinação da herança genética e fatores ambientais. Em geral, não é algo sobre o qual os pais têm qualquer controle. Um geneticista ou conselheiro genético pode ajudar a determinar se existe uma causa conhecida, e ajudá-los a determinar quais são as chances de ter mais filhos com fissuras.

Quais são os desafios mais enfrentados?

São muitos os desafios que os pais de uma criança com fissura, e os profissionais de saúde, terão de enfrentar.

Algumas crianças que nascem com fissura de palato tem um queixo pequeno também, que pode levar a problemas respiratórios. No entanto, o primeiro destes problemas geralmente envolve a alimentação, já que uma fenda nos lábios pode impedir que os lábios se unam o suficiente para formar sucção – a chamada “pega”. A fissura de palato pode impedir o bebê de gerar pressão negativa na boca para criar sucção suficiente para tragar o leite na boca.

A amamentação pode ser difícil ou impossível para uma criança com fissura, mas o leite materno pode ser bombeado e entregue com uma alimentação especial. Várias enfermeiras têm sido treinadas, em diferentes estilos, para auxiliar na alimentação de uma criança fissurada. Todos com o objetivo de aumentar o fluxo de leite para a boca do bebê.

Uma vez que os bebês estão se alimentando bem, crescendo e ganhando peso, a cirurgia para reparar a fenda pode ser planejada. O reparo inicial do lábio ou palato é geralmente feita aos cerca de 18 meses de idade. Fatores como outras condições médicas ou defeitos de nascença podem influenciar este “timing”. O tipo e a gravidade da fenda determinará o número de procedimentos necessários a se fazer nesse período, porque as crianças com fenda palatina também apresentam, comumente, líquido na orelha média e infecções do ouvido e pode ser recomendável que os tubos de ventilação para orelhas médias sejam colocados no tímpano durante um dos procedimentos de reparação da fissura.

Nas crianças com fenda palatina, o aprendizado da fala também pode ser um problema, e terapia da fala (fonoterapia) com fonoaudiólogas pode ser iniciada bem cedo. Mesmo quando a cirurgia é bem sucedida e palato leporino fechado, o encurtamento ou a falta de movimento do palato pode resultar numa fala anormalmente nasalisada. Outras operações são projetados para corrigir este tipo de problema, caso isso aconteça.

A aparência anormal do nariz associada com lábio leporino geralmente melhora significativamente quando o lábio é reparado, no entanto, a cirurgia nasal normalmente é necessária para melhorar a simetria e a aparência do nariz.

O calendário dos procedimentos nasais é baseado na gravidade da deformidade e a preferência dos cirurgiões em relação ao plano global de cuidados da fenda.

Se a fenda passa através da linha da gengiva, pode ser necessário então um enxerto ósseo para a maxila, por um ortodontista, para permitir o alinhamento correto dos dentes permanentes. Isso geralmente é feito mais tarde no curso da fissura.

Resumidamente, o cuidado de fissuras pode ser bastante complexo, exigindo as habilidades especializadas de prestadores de profissionais de saúde distintos e variados. Este cuidado tende a fluir de forma mais eficiente e eficaz se estes profissionais são coordenados a trabalhar juntos como uma equipe. Esta coordenação de cuidados especializados pode levar a uma vida mais feliz e satisfatória para a maioria das crianças nascidas com fissuras.

O lábio normal tem três camadas, uma membrana mucosa no interior da boca, uma camada muscular média e uma camada exterior da pele. A camada de pele do lábio superior tem alguns detalhes anatômicos que o cérebro humano espera ver e rapidamente percebe quando eles estão distorcidos ou anormais. A linha que separa a parte do lábio do resto da pele dos lábios é conhecido “vermillion”, e a sua porção central que interage com o feltro chama-se de Arco de Cupido. Tem um ponto central abaixo e dois, flanqueando-o, pontos altos que formam o punho do arco. O resto do arco estende-se pelos cantos da boca. Duas cristas ou colunas formam o feltro, e normalmente passam dos picos do Arco de Cupido para cima em direção a porção média do nariz.

Não só é preciso as três camadas do lábio para ser reconstruída, mas os detalhes anatômicos do Arco de Cupido também devem ser estabelecidos. A crista feltral no lado fissurado é menor do que o do lado não-fenda e deve ser prolongado por um dos vários métodos detalhados na literatura médica. Por causa das cicatrizes inevitáveis, como resultado da correção de lábio, outro objetivo é minimizar a visibilidade destas, assim que o lábio reparado possa parecer tão natural quanto possível. Em uma criança com fissura bilateral, os objetivos serão os mesmos, mas as técnicas são freqüentemente modificadas por causa da anatomia diferente. Dois sulcos feltrais devem ser estabelecidos, e a parte central do lábio deve ser elevada.

O Palato normal se estende desde a linha da gengiva até a úvula. Ele separa a cavidade oral da cavidade nasal e é composto de três camadas. Existe uma camada de mucosa oral, uma camada de osso no meio do palato duro, ou uma camada muscular no palato mole, e depois há uma camada da mucosa nasal. O palato duro não se move, mas os movimentos do palato mole servem uma função muito importante: elevando-se contra a parte posterior da garganta, o palato mole fecha o nariz e evita que os alimentos ou os sons da fala subam através do nariz. Com uma fissura palatina, não só há um defeito na parte superior que permite uma conexão entre o nariz e a boca, o palato mole, mas também este é curto, e os músculos estão mal-posicionados, levando a potenciais problemas com a função palatal, mesmo após a fissura ser reparada.

Os objetivos da cirurgia são para fechar a fenda, geralmente em duas camadas para o palato duro e duas ou três camadas para o palato mole, separando a cavidade nasal da cavidade oral. Alguns cirurgiões preferem as técnicas para alongar o palato mole e/ou realinhar os músculos.

Há alguma controvérsia sobre a técnica de reparo que fornece os melhores resultados. É importante compreender também que qualquer cirurgia facial em uma criança tem o potencial para interferir no crescimento adequado do seu rosto. O desejo de reparar ou fechar a fissura inicial, tem de ser equilibrada com o potencial de perturbação do crescimento do palato, gengivas, e parte do meio do rosto.

A reparação da Fissura de Lábio normalmente leva de uma a três horas. Dependendo da extensão da cirurgia, da idade e da condição da criança, o procedimento pode ser realizado em regime ambulatorial ou pode exigir uma estadia no hospital. Muitos cirurgiões recomendam talas imobilizadores e técnicas especiais de alimentação, tais como a seringa oral e dieta pastosa, para evitar o trauma ao lábio. Muitas vezes, no lábio haverá curativos com um pedaço de fita adesiva para tirar o estresse das suturas, e você pode ser instruído a manter a pomada sobre a linha de sutura, bem como medicamentos para dor e antibióticos.

É importante a consulta de acompanhamento para que o resultado da reparação e a cicatrização possam ser avaliadas. Crianças tendem às cicatrizes roseadas e duras, que, com o tempo, vão desaparecer, se tornando muito menos visíveis e mais macias. É importante evitar inicialmente a exposição solar sobre a cicatriz, evitando fazer com que a cicatriz escureça permanentemente. A aparência do nariz geralmente melhora significativamente após a correção do lábio, e alguns cirurgiões realizarão uma pequena cirurgia no nariz durante a reparação de lábio para melhorar sua aparência. Revisões de cicatrizes labiais menores são comuns para afinar a aparência dos lábios.

Cirurgias para reparação de palato ocorrem tipicamente em uma idade superior a reparos dos lábios, e geralmente, é um pouco mais complexa como procedimento, durando na faixa de 2 a 4 horas. A maioria das crianças ficarão no hospital 1-4 noites após a cirurgia. A necessidade de medicação para dor é maior, e eles têm mais dificuldade para se alimentar. O paciente ficará, geralmente, numa dieta líquida por uma ou duas semanas após a cirurgia, sendo administrada através de uma seringa ou copo de canudinho, a fim de proteger o palato. Podem ser usadas talas de imobilização para manter suas mãos fora da boca.

A consulta de acompanhamento é importante para avaliar o sucesso da cirurgia.

Ocasionalmente, reparar uma fissura pode não ter 100% de sucesso, levando a uma ligação menor entre o nariz e a boca, chamada fístula. Estas, muitas vezes podem encolher e fechar por conta própria, mas, ocasionalmente, requerem um procedimento cirúrgico específico para fechá-las.

Independente da reparação bem sucedida das fendas, há potenciais problemas relacionados que podem acontecer. Por isso é fundamental continuar, a longo prazo, o acompanhamento com sua equipe médica, para que todos os problemas de desenvolvimento com a audição, fala, oclusão dentária, o crescimento facial, e a aparência possam ser detectados precocemente e tratados adequadamente. Por causa de problemas com o crescimento facial, alguns procedimentos de correção definitiva para o nariz e os ossos faciais são melhores se adiados até a adolescência.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s